| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Forum - Trabalho Escravo
Desde: 18/05/2003      Publicadas: 50      Atualização: 22/06/2003

Capa |  Ações Judiciais.  |  Jurisprudência  |  Notícias  |  Textos


 Notícias

  20/05/2003
  0 comentário(s)


OIT: trabalho escravo é um crime bárbaro.

A coordenadora nacional do Projeto de Combate ao Trabalho Escravo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Patricia Audi, disse hoje, após ser informada da prisão dos irmãos do ex-deputado federal Augusto Farias e de sua irmã Eleuza Cavalcante Farias por prática de trabalho escravo no sul do Pará, que a punição a esta prática deve ser rigorosa, independente de quem sejam as pessoas envolvidas. Audi elogiou o trabalho que vem sendo feito pela Justiça do Trabalho e pela Justiça Federal no combate à exploração do trabalho escravo no País. "Independente de quem sejam as pessoas, todos aqueles que praticam este crime bárbaro têm que ser punidas. Precisamos dar um basta a esta grave violação de direitos humanos. Porque embora aconteça no âmbito das relações de trabalho, o cerceamento do direito de ir e vir é um crime bárbaro e assim deve ser tratado. A impunidade tem que acabar e esse crime tem que ser erradicado no Brasil", disse Patrícia Audi. Segundo a coordenadora da OIT, a organização reconhece os esforços do governo brasileiro no combate ao trabalho escravo, tanto que aprovou no ano passado um projeto de cooperação técnica no valor de US$ 1 milhão para auxiliar no seu combate. "O governo Lula começou muito bem. Nunca, em todos esses anos, foram resgatados tantos trabalhadores. E nunca houve um envolvimento tão grande de todos esses atores - seja Polícia Federal, Ministério do Trabalho, Justiça do Trabalho, Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e Comissão Pastoral da Terra - preocupados com este problema e agindo de forma integrada", concluiu.
  Autor:   TST





Capa |  Ações Judiciais.  |  Jurisprudência  |  Notícias  |  Textos
Busca em

  
50 Notícias