| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Forum - Trabalho Escravo
Desde: 18/05/2003      Publicadas: 50      Atualização: 22/06/2003

Capa |  Ações Judiciais.  |  Jurisprudência  |  Notícias  |  Textos


 Notícias

  27/05/2003
  0 comentário(s)


Trabalho escravo: Fausto esclarece dados de relatório nacional.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, esclareceu hoje (27) que os resultados do Relatório Nacional de Direitos Humanos no Brasil, divulgado ontem em São Paulo, que apontam crescimento de 50% no número de trabalhadores escravos, referem-se, na verdade, ao número de trabalhadores libertados por meio da atuação dos grupos móveis do Ministério do Trabalho. “O número de trabalhadores escravos no Brasil atualmente, segundo dados da Ordem dos Advogados do Brasil, ultrapassa 25 mil. O relatório mostra que, de fato, o número de trabalhadores libertados aumentou, mas, na verdade, esse não é o número expresso de trabalhadores escravizados, infelizmente”, afirmou. Segundo o Relatório Nacional de Direitos Humanos no Brasil, de 1999 a 2001, o número de trabalhadores escravizados libertados aumentou 50%. De 1.099 casos em 2001, para 2.416 em 2001. A Região Norte concentra o maior número de ocorrências, com o Estado do Pará liderando o ranking, com 1.215 casos. O presidente do TST afirmou que os dados demonstram estar havendo maior eficiência na atuação dos grupos móveis do Ministério e do Ministério Público do Trabalho no combate ao trabalho escravo no País. “Eu diria que eles fiscalizando mais intensamente, mas o trabalho deve ser aprimorado. Sabemos que o grupo móvel liberta os trabalhadores e, quando dá as costas, o fazendeiro contrata novos homens sob idênticas condições, ou, pior ainda, chama os mesmos trabalhadores de volta”, reconheceu Fausto.
  Autor:   TST





Capa |  Ações Judiciais.  |  Jurisprudência  |  Notícias  |  Textos
Busca em

  
50 Notícias